05:28 Martes, 12 de Decembro de 2017
Terra e Tempo. Dixital Galego de pensamento nacionalista.
31-01-2017

Para os povos, escolher entre Trump ou a "ordem liberal" é como achar que a mafia mudava se fosse a família Gambino ou Meyer Lansky a gerir os casinos de Havana

Ordem liberal

JORGE CADIMA


O Ministro dos Negócios Estrangeiros – e talvez futuro presidente – alemão, Steinmeier, declara que com Trump «a velha ordem mundial do Século XX acabou para sempre» (RT, 22.1.17). Ilustres comentadores choram o fim da «ordem liberal» mundial. Para além de reais contradições, está em marcha uma gigantesca operação de ilusionismo, para fazer crer que as tragédias e sofrimento que o capitalismo mundial seguramente trará aos povos (fosse quem fosse o presidente dos EUA) serão culpa apenas do inquilino de turno na Casa Branca.


0 comentarios |
Valoración
10-01-2017

Não há dúvida de que em breve haverá muito ruído acerca de a desmonetização ter derrotado a inflação

A desmonetização e a questão da inflação

PRABHAT PATNAIK


Não importa como olhemos para isto: desmonetização a controlar inflação, no sentido de impedir uma queda tanto no emprego como nos salários reais do sector informal, é uma impossibilidade absoluta. A taxa de inflação pode cair devido à desmonetização mas isto seria necessariamente acompanhado por uma queda nos rendimentos reais dos trabalhadores do sector informal. Neste caso, a queda na taxa de inflação não equivale ao controle da inflação.


0 comentarios |
Valoración
20-12-2016

As duas décadas de globalização acelerada foram principalmente um movimento de financiarização, de hegemonia total do parasitismo financeiro sobre o conjunto da economia mundial

A aguardar Trump: A crise sistémica global e algumas bofetadas desesperadas

JORGE BEINSTEIN


Do ponto de vista do comércio internacional a desglobalização vem avançando desde há aproximadamente cinco anos. Segundo dados do Banco Mundial, na década de 1960 as exportações representaram em média 12,2% do Produto Global Bruto; na década seguinte passaram a 15,8%; nos anos 1980 chegaram aos 18,7% mas em fins dessa década o processo acelerou-se e em 2008 atingiu o seu nível máximo com 30,8%.


0 comentarios |
Valoración

PRABHAT PATNAIK


18-12-2016

Na verdade, o que o capital financeiro pretende é o controle total sobre a sociedade e os seus cidadãos

Desmonetização e taxas de empréstimos bancárias

0 comentarios |
Valoración

MICHAEL ROBERTS


17-12-2016

Para deixar ainda mais escandaloso o quadro, se fazemos as contas com os 10% mais ricos, veremos que eles acumulam 89% de toda a riqueza do mundo!

Enquanto o 1% de cima tem 51%, os 50% de baixo só têm 1%

0 comentarios |
Valoración

XOSÉ ALFREDO PEREIRA MARTÍNEZ


26-11-2016

Os que máis se negaron a diferenciar as terras comunais, das terras comunitarias, foron os representantes españois

1ª Assembleia Europeia ao redor dos Comúns

0 comentarios |
Valoración

HENRIQUE CUSTÓDIO


22-10-2016

Um governo capitalista e burguês existe para cobrir os «prejuízos» das respectivas bancas

A luta está aí

0 comentarios |
Valoración

MANUEL DA CAL VÁZQUEZ


21-11-2016

A maioria dos meios de comunicação galegos têm relacionado esta operação com o germe do tão necessário, e longamente demandado, Grupo Lácteo Galego

O incerto Grupo Lácteo Galego e a integração cooperativa

2 comentarios |
Valoración
< anterior        ... 85  86  < anterior


Aniversario Moncho Reboiras 2017


© Fundación Bautista Álvarez de Estudos Nacionalistas
Terra e Tempo (ISSN 1575-5517)
Avenida de Lugo, 219, 1º, 15703 • Santiago de Compostela • Galiza
981 57 02 65 – info#code#terraetempo#code#gal