01:11 Martes, 30 de Novembro de 2021
Terra e Tempo. Dixital Galego de pensamento nacionalista.

25-10-2021

Os viquingos estavam em Terra Nova no 1021, mas Colon descobriu America

Houve europeus em Terra Nova antes dessa data?

Valorar (4)

ALBERTE LAGO VILLAVERDE



Num artigo publicado pola revista Nature este 20 de Outubro, se apresentam provas de que os europeus, seguramente escandinavos, estiveram em América no século XI. Em concreto num lugar chamado L'Anse aux Meadows em Terra Nova.

Este lugar leva sendo excavado desde os anos 80 e ja vai mais de vinte anos que se considerava relacionado cos assentamentos vikingos de Groenlandia, a novidade é que agora sabemos a data: o ano 1021 da nossa era.

As datas de Carbono 14 da madeira achada nas escavações tinham uma marge de erro entre o 793 3 o 1066 da nossa era, o que equivale a toda a era dos viquingos. O que permitiu afinar mais as datas foi uma nova técnica de espectrometria de massas em combinação coa existência dum acontecimiento que aumentou a radiação cósmica no ano 993. Os anéis desse ano podem-se datar em todo o mundo, e a partir deles e contando os anéis é como se chegou á data de 1021. Esta data concorda co que nos contam as fontes escandinavas, as chamadas sagas de Vinlandia: saga dos groenlandeses e saga de Erik o roxo. O enlace:

Evidence for European presence in the Americas in AD 1021

Houve europeus em Terra Nova antes dessa data? Um autor canadiense, Farley Mowat, supunha que os primeiros habitantes das Ilhas Britânicas chegaram a Groenlandia e depois a Terra Nova antes que os nórdicos. Há alguns indícios que apoiam esta hipótese mas nenhuma prova definitiva. Mas Colon descobriu América.

Um número de relatos irlandeses sobre navegações no Atlântico, chamados imrama, mencionam ilhas no Atlântico chamadas as Ilhas Afortunadas e a Ilha do Brasil; que poderiam ser as Antilhas ou Terra Nova. A mais conhecida é a navegação de São Brandão. Mas uma vez mais não há provas.

Uma lenda da Península fala da Ilha das sete cidades, onde se teriam refugiado sete bispos cos seus fregueses fugindo da invasão muçulmana da Península. Alguns autores supõem que esta ilha estaria nas Antilhas e outros em Terra Nova. Não há provas de nenhuma destas hipóteses.

Os assentamentos dos escandinavos em Groenlandia e a sua estadia em Terra Nova são os primeiros dos que temos provas irrefutáveis. A colonização da Groenlandia durou desde antes do ano mil até os começos do século XV em que foi abandonada. Estas colónias exportavam peles, marfil de morsa e outros produtos de luxo para a Europa e eram o bastante importantes para que o Vaticano criasse ali uma diocese cum bispo. Mas o curioso é que a diocese dos escandinavos de Groenlandia estava registrada entre as dioceses da África. Mas Colon descobriu América.

Na mesma época em que as colónias da Groenlandia foram abandonadas começaram as viagens dos bascos a pescar baleas a Terra Nova. E pola mesma época Havia marinheiros portugueses e galegos pescando bacalhaos na terra dos bacalhaus: também Terra Nova. Mas não sabemos as datas exactas, não há provas antes do século XVI, mas os indícios apontam a que chegaram a Terra Nova antes que Colon. Mas Colon descobriu América.

E efetivamente Colon descobriu América, ainda que provavelmente não era essa a sua intenção, porque depois del América está no registro público: sabemos quem vai ali, a donde vai etc. Antes de Colon, América era um segredo comercial. Os que sabiam como chegar não o contavam ou davam informações erroneas. Por isso a diocese de Groenlandia estava na África, e acaso não fosse a única cousa localizada na África que nunca estivo ali. Isto é o que explica que havendo menções de viagens ao outro lado do Atlântico desde a Antiguidade, por exemplo a de Plutarco na vida de Sertorio, não haja informação fiável até finais do século XV. Cando já não se podia ocultar por mais tempo.


Engade o teu comentario:

Os campos marcados con* son obrigatorios.







© Fundación Bautista Álvarez de Estudos Nacionalistas
Terra e Tempo (ISSN 1575-5517)
Avenida de Lugo, 219, 1º, 15703 • Santiago de Compostela • Galiza
981 57 02 65 – info#code#terraetempo#code#gal

A Fundación recibiu unha axuda da Deputación da Coruña na convocatoria de 2018 para a mellora da utilidade de páxina web. Deputación da Coruña