00:44 Luns, 25 de Outubro de 2021
Terra e Tempo. Dixital Galego de pensamento nacionalista.

14-01-2021

Há muita gente surpreendida pola temporada de frio que levamos, esta passada semana acadou-se a temperatura mais baixa nunca registada na península ibérica -35´8º C

Aquecimento e neve

Valorar (4)

JOÁM LUÍS FERREIRO CARAMÊS


Há muita gente surpreendida pola temporada de frio que levamos, esta passada semana acadou-se a temperatura mais baixa nunca registada na península ibérica -35´8º C, as maiores nevadas dos últimos anos, como é possível que isso aconteça se o planeta esta a se quentar, ou nom?.

Todos os registos de temperaturas indicam umha suba das mesmas nos últimos anos, desde que há registos até hoje, a temperatura tem subido ao longo do planeta ainda que nom igual em todos os lugares. Nom só se pode medir, também se pode ver, a superfície coberta por gelo no oceano árctico é menor cada ano, os glaciares retrocedem, mas também incrementam-se os tornados em freqüência e intensidade e em geral todos os fenómenos atmosféricos adversos, e isto inclui as ondas de frio, mas, isso no é umha contradiçom?.

Primeiro aclarar algumhas questons. Nom há que confundir clima com meteorologia (ainda que nos médios de comunicaçom fam isso continuamente) O clima refere-se a períodos superiores a 30 anos, a meteorologia refere-se a períodos mais curtos, dias, semanas meses... O clima que há hoje na terra nom deixa de ser um estado de equilíbrio que se move lentamente, este movimento lento ocorre a nom ser que algumha catástrofe provoque um cambio brusco, tem acontecido mesmo no período histórico (há registos). Mas o clima nom sempre foi assi. Houvo eras da terra com temperaturas medias mais baixas e outras com temperaturas muito mais altas do que agora, no Jurásico 10ºC superiores ás atuais.

Os principais factores que influem no aquecimento do clima, som os gases que provocam o efeito estufa, estes gases retenhem a radiaçom solar provocando um aumento de temperatura do mesmo modo que ocorre num carro quando está ao sol. Estes gases som fundamentalmente dous, dióxido de carbono CO2 e metano CH4, este último mais de 25 vezes mais potente que o primeiro, de nom estar estes gases na atmosfera a tem média da terra seria inferior a 0. Há outros gases, mas em proporçom muito mais baixa. De onde saem estes gases, o CO2 fundamentalmente da queimar combustíveis fósseis (carvom, petróleo e gás natural), libera-se o carbono acumulado na terra ao longo da história da mesma. O metano procede da atividade biológica, mas na atualidade estám-se a liberar grandes quantidades no processo de descongelaçom do permafrost (solo permanentemente congelado), a tundra (que ocupa mais do 20% da terra) está a se descongelar cada vez mais rápido liberando nesse processo grandes quantidades de metano, que como já comentei tem um efeito mais de 25 vezes superior ao do CO2, isto somado à baixada do albedo (percentagem de luz refletida) provocado pola cada vez menor presença de neve acelera cada vez mais o processo.

Entom sabemos que o clima está num estado de equilíbrio relativo, move-se lentamente e isso permite no momento atual sobreviver e evoluir a todos os seres vivos do planeta. Com um clima diferente nom desapareceria a vida, já houvo climas muito diferentes ao atual, mas esta seria diferente da atual. Um cambio moderado do clima permite às espécies evoluir, aparecem umhas e extinguem-se outras. Mas um cambio brusco provoca extinçons maciças, também ocorreu várias vezes na história da terra, depois chega-se de novo ao equilíbrio, mas é outro. Este aumento continuado de gases de efeito estufa está a provocar descongelamento e suba de temperaturas, e isto provoca alteraçons da meteorologia, normalmente as linhas só som retas no papel, quere isto dizer que ainda que o destino, e todo parece indicar que assi é, é o aquecimento o caminho pode dar muitas voltas e ás vezes até parecer que vai para atrás.

Só mais umha cousa, e neste caso importante, nevou em Madrid, nevou em Madrid e todo parou.

Passamos de ver paus entrando em narizes a ver braços e agulhas, agulhas e braços, mas nevou em Madrid e todas as novas falavam disso, os habitantes da corte esquiando, jogando com bolas de neve, e até um trenó com cans, como nom, também a U.M.E. foi palear neve, só faltou um arcebispo bençoando qualquer cousa. Como bom estado centralizado as comunicaçons por estrada e caminho de ferro paralisadas, o principal aeroporto paralisado...todo passa por Madrid, as comunicaçons, a política e as novas. Nos por enquanto a produzir electricidade que há que aquecer as casas e enriquecer às eléctricas numha brutal suba dum 27% em plena onda de frio, mas que importa isso se neva em Madrid.


[14-01-2021 01:34] Richard Aerts comentou:

Tamén acho que confundi-lo clima coa meteoroloxía é cousa de parvos. Mais no caso da Filomena as persoas simplemente teñen ganas de esquecer o futuro que as espera... Son moi pesimista no que concirne ó tema, xa que logo é mellor non falar de máis. O que si que me deu foi unha tremenda denteira de toda aquela neve na península Ibérica, e aquí nada de nada (vivo preto á fronteira coa Bélxica, na zona de Lille).

Engade o teu comentario:

Os campos marcados con* son obrigatorios.







© Fundación Bautista Álvarez de Estudos Nacionalistas
Terra e Tempo (ISSN 1575-5517)
Avenida de Lugo, 219, 1º, 15703 • Santiago de Compostela • Galiza
981 57 02 65 – info#code#terraetempo#code#gal

A Fundación recibiu unha axuda da Deputación da Coruña na convocatoria de 2018 para a mellora da utilidade de páxina web. Deputación da Coruña