11:14 Domingo, 25 de Outubro de 2020
Terra e Tempo. Dixital Galego de pensamento nacionalista.

08-10-2020

Aquele 13 de Outubro prometia mudar tudo

13 de Outubro

Valorar (4)

ANABELA FINO


Aquele 13 de Outubro prometia mudar tudo. Foi o dia em que o mundo esteve suspenso, em que a fé e a esperança deram as mãos, em que gente de todos os credos e de todas as classes sociais comungou da mesma expectativa, em que ninguém duvidou das promessas feitas porque tudo parecia verdadeiro, legítimo e justo.

Os sinos que já haviam tocado a rebate repicaram então como nos dias de festa, as sirenes fizeram-se ouvir como quem anuncia um novo dia, as lágrimas de alegria jorraram por todo o planeta como se a humanidade fosse uma única e grande família.

Naquele 13 de Outubro o mundo (quase) parou para ver o resgate dos 33 mineiros chilenos que estiveram soterrados na mina San José, em Copiapó, durante 69 dias. Um a um voltaram à superfície a bordo da cápsula Fénix, o mundo respirou de alívio e, acreditou-se, o trabalho nas minas iria ser mais seguro.

Dez anos passados, a mina de cobre fechou e no local existe um pequeno museu; os mineiros, esses, caíram no esquecimento.

Há dois anos, a Justiça isentou a empresa mineira San Esteban de responsabilidades no acidente e condenou o Chile a pagar uma indemnização aos mineiros, mas o Conselho de Defesa do Estado recorreu da decisão alegando que já tinham sido ressarcidos por receberem pensões vitalícias. O caso continua em tribunal.

Longe das câmaras, muitos afectados psicologicamente e sem conseguirem arranjar emprego, sobrevivendo com uma pensão irrisória e sem que lhes reconheçam as doenças profissionais que os vão consumindo, como a silicose, os heróis daquele 13 de Outubro tornaram-se descartáveis.
A semelhança com a ave mítica que renasce das próprias cinzas, símbolo da ideia de que o fim é apenas o começo, da eterna esperança, é mera coincidência.

Este artigo encóntrase orixinalmente en http://www.avante.pt/pt/2443/opiniao/160740/13-de-Outubro.htm






Engade o teu comentario:

Os campos marcados con* son obrigatorios.









Aniversario Moncho Reboiras 2017


© Fundación Bautista Álvarez de Estudos Nacionalistas
Terra e Tempo (ISSN 1575-5517)
Avenida de Lugo, 219, 1º, 15703 • Santiago de Compostela • Galiza
981 57 02 65 – info#code#terraetempo#code#gal

A Fundación recibiu unha axuda da Deputación da Coruña na convocatoria de 2018 para a mellora da utilidade de páxina web. Deputación da Coruña