13:49 Sabado, 24 de Agosto de 2019
Terra e Tempo. Dixital Galego de pensamento nacionalista.

28-07-2018

Em quem Trump pode confiar? Não no seu próprio partido político. Nem no seu próprio governo

O golpe em marcha para o derrube do presidente Trump: Sedição aos mais altos níveis

Valorar (0)

PAUL CRAIG ROBERTS



O orçamento anual do complexo militar/de segurança é de um milhão de milhões de dólares (1012). Esta soma vasta é extraída dos contribuintes dos EUA, os quais têm muitas necessidades não satisfeitas. Para justificar um orçamento tão gigantesco exige-se um grande inimigo. O complexo militar/de segurança, os media e os políticos que o complexo possui designaram a Rússia como este inimigo.   Assim, o complexo e seus agentes políticos e nos media não permitirão a Trump que normalize relações com a Rússia. 

Para impedir o presidente Trump de reduzir as perigosas tensões entre potências nucleares criadas por Washington, o complexo militar/de segurança orquestrou o Russiagate, uma patranha comprovada mas que é acreditada por muitos devido à sua repetição infindável. O complexo militar/de segurança orquestrou as falsas acusações de 12 russos. O complexo militar/de segurança orquestrou a falsa prisão de Maria Butina e assim por diante. 

O complexo militar/de segurança, actuando através dos políticos e presstitutos que ele possui e controla, transformou num alto crime a responsabilidade diária normal do presidente – reconhecida e praticada por todos os presidentes anteriores – de neutralizar tensões que possam levar à guerra nuclear. O presidente Trump é acusado de traição por tentar fazer a paz! 

Uma pessoa inconsciente pode pensar que isto é doentio e risível, mas como mostra Finian Cunningham , o presidente Trump tem sido definido como um inimigo traiçoeiro da América. Estamos actualmente a experimentar a sedição aos mais altos níveis quando o complexo militar/de segurança desenvolve o seu golpe contra o presidente eleito dos Estados Unidos. 

Em 1961 o presidente Dwight Einsenhower advertiu os americanos no seu último discurso público que o complexo militar/de segurança era uma ameaça à democracia americana. Palavra verdadeiras nunca pronunciadas por um presidente americano. Pouco tempo após, o complexo militar/de segurança assassinava o presidente John F. Kennedy por actuar pela paz com o líder soviético Krushev. Para livrar-se do presidente Nixon, o qual fizera demasiados acordos de controle de armamentos com os soviéticos e abrira a China, o complexo militar/de segurança utilizou o seu activo, o Washington Post, para orquestrar a "crise do Watergate" que usou para forçar a demissão de Nixon. Agora o complexo militar/de segurança está abertamente a incitar à sedição contra o presidente dos Estados Unidos. Se esta trama tiver êxito, o que é o caso mais provável, a América será uma distopia completa e todas as vozes independentes serão caladas. 

Em quem Trump pode confiar? Não no seu próprio partido político. Nem no seu próprio governo. Não nos media impressos e na TV ou na NPR [National Public Radio]. Nem na Europa. Nem no serviço secreto. Nem no Pentágono. Nem no inconsciente povo americano. Trump tem somente os "deploráveis" e eles estão desorganizados e experimentarão represálias quando ele for removido. 

Ao esforçarem-se para chegar a um acordo com Washington, Putin e Lavrov estão a bater suas cabeças contra uma parede de pedra. Mais cedo ou mais tarde Putin e Lavrov terão de reconhecer isso. Uma vez que Putin e Lavrov percebam a verdadeira situação, entenderão que a guerra ou a rendição é a sua única opção. 


Este artigo encontra-se em http://resistir.info/ 



Engade o teu comentario:

Os campos marcados con* son obrigatorios.







© Fundación Bautista Álvarez de Estudos Nacionalistas
Terra e Tempo (ISSN 1575-5517)
Avenida de Lugo, 219, 1º, 15703 • Santiago de Compostela • Galiza
981 57 02 65 – info#code#terraetempo#code#gal

A Fundación recibiu unha axuda da Deputación da Coruña na convocatoria de 2018 para a mellora da utilidade de páxina web. Deputación da Coruña